Just a Fest...Valeu a pena!!! ( Volta Los Hermanos...Radiohead d+)

Meados de fevereiro chega aos meus ouvidos a seguinte notícia "Los Hermanos vai voltar, vão abrir o show de uma banda ai". Primeiramente hesitei, "é KO", até que um dia fui fuçar no google ( se o google não sabe, ninguém mais sabe ) e então achei Just a Fest, onde dizia no site oficial, confirmado Radiohead. Pensei legal, mas nada de Los Hermanos ainda, e até então eu não conhecia muita coisa de Radiohead.

Dias depois voltei ao site, e ai sim, "confirmado, convidados especiais: Los Hermanos e Kraftwerk", ai sim, agora acredito, e quando o riso já resplandecia em meu semblante vejo mais um informação " Ingressos R$200,00" - Hahahahaha...Sem chanceee - essa foi minha reação.

Porém agora na semana dos shows, motivos especiais me fizeram ir à eles (pagando meia claro!) e hoje após já ter ido, chego a seguinte conclusão: "Saiu barato", isso mesmo, foi sensacional, a volta do Los Hermanos (que eu só sou muito muito fã), todos os shows valeram muito a pena...

Sexta-feira, aproximadamente 12:30, Apoteose, uma pequena fila (sim, eu esperava que fosse uma fila bem maior), a maioria de fora do Rio, e lá estávamos eu e minha namorada (fiel companheira de shows, no show da vida dela), após a espera, às 16:30, aproximadamente, os portões se abrem, a correria começa, me senti um boi num gado, corria e se juntava em mais uma porteira, esperava, abria a porteira e corria de novo e assim foi, até chegar ao palco, bem perto dele, e esperar um pouco mais. Quando então, às 19:00 (exatamente no horário previsto), surge no palco o momento tão esperado, sim este momento, pois pelo que vi muita gente das que estavam ali naquele momento foram só por eles, sim,estão no palco o LOS HERMANOS
a gritaria começa, eles no "jeitão" de sempre, com singelos sorrisos e acenos para o fiel público, dão início ao espetáculo.

Começaram de maneira diferente da de costume, abrindo com "Todo Carnaval tem seu Fim", o que não impediu, é claro, de que o público fosse a loucura e cantasse verso por verso,passaram por "O Vencedor", "Retrato pra Iaia", "Último Romance", "Além do que se vê", "Primeiro Andar", "A Outra", "Cara estranho", "Condicional", "Último Romance", "O Vento", "Morena" até que então, em certa altura do show, Rodrigo Amarante fala mais ou menos assim:

- "A próxima música é dedica a um rapaz, que eu nem sei se esta aqui...ele certa vez falou que essa música é tão boa e agente nunca toca ela nos shows, então, essa é pra ele onde quer que ele esteja... na verdade eu tô falando aqui por que eu tô afinando a guitarra e vocês nem tão vendo (risos)".

Assim então ao fazer as primeiras notas, eu só pude reagir de uma forma, que foi bem espontânea, soltando um belo e sonoro "CARALHOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO"; a música era "Cher Antoine", do álbum "Bloco do eu sozinho", nunca antes tocada nos shows, e pra mim uma das melhores do Amarante, ela é boa parte cantada em francês, e sim! O público também canto essa parte.

O show seguiu com mais alguns sucessos, sempre seguidos pelo sonoro coro de "Volta Los Hermanos!!". Foi então quando mais um vez tive que gritar "CARALHOOOOOOOOO", desta vez era, pra mim um clássico, "Cadê teu suin-", uma das obras-primas de Marcelo Camelo, aonde o cada verso é completado pelo verso seguinte, que só vacilou ao não fazer o famoso "pápápá" do final.

Por fim, se o início foi diferente, o fim foi tradicional, "A Flor", e terminava ali, com gosto de quero mais e coro de "Volta Los Hermanos" (Pedidos de Pierrot como sempre), um esplêndido show, pra quem é fã dos caras assim como eu.

Após 35 minutos de intervalo, pontualmente as 20:45, era a vez do KRAFTWERK, com toda sua eletronicidade (inventei essa agora...rs), que particularmente não curto muito, mas pra quem gosta creio que foi um ótimo show, os telões, os robôs da música "The Robots",as roupas, eu gostei da primeira música "The Machine", no mais eles ficaram na mesma posição, em fim, um belo show pro público do som.

Até que então, às 22:52, a grande atração, adentra ao palco, um super show, um palco lindo e o grupo inglês inicia com "15 Step", fazendo o público cantar junto. Thom Yorke com suas tradicionais remexidas, levando ao delírio toda a Apoteose ainda mais quandoo guitarrista Ed O'Brien diz em português "Nós somos o RADIOHEAD" (dãã! ninguém sabe), ai que a galera grito mesmo, infelizmente, por motivo de força maior, tive que ir embora mais ou menos na 5ª música.

Ainda não sou grande fã do RADIOHEAD, mas o que vi do show me agradou em muito, uma super produção, boas músicas e os meus amigos que ficaram um pouco mais resumem mais ou menos em "O melhor show da minha vida"

Por fim, aqueles R$100 que paguei, saíram barato, ver a volta do LOS HERMANOS (ao palco pelo menos) e parte do mega show do RADIOHEAD, valeu muito a pena.

Se você está em São Paulo, e esta na dúvida de ir, te digo: Vá!

Mais fotos e vídeos do dia:






Apreentação da banda Los Hermanos, no 'Just a                 Fest'. (Foto: Alexandre Durão/AgNews)



Jonny n Thom por annnnnnnnnnnn :).

Piano man por annnnnnnnnnnn :).

Ed por annnnnnnnnnnn :).



Kraftwerk por annnnnnnnnnnn :).

Kraftwerk por annnnnnnnnnnn :).

Kraftwerk por annnnnnnnnnnn :).



















Fotos: Minhas, Leonardo Aversa, Annn

1 comentário

Kaplosh 22/03/2009 23:30

;) :D

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

 
Adicione no Blogblogs DigNow.net Add to Technorati Favorites Entertainment Blogs - BlogCatalog Blog Directory

Twitter  |  Contato  |  Política de Privacidade  |  Chat

A reprodução do conteúdo deste site é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a fonte. Se não teus dedos irão cair e sua casa será bombardeada por uma chuva de aerolitos. Melhor Visualizado em resolução de 1024x768 ou superior e nos navegadores Firefox ou Opera.

Copyright 2009 All Rights and Lefts Reserved Kaplosh